Setor Palotina

Menu

Curso de Medicina da UFPR em Toledo inicia primeiras semanas de atividade com treinamento e qualificação

O mais novo curso de graduação da Universidade Federal do Paraná – Medicina, no Campus de Toledo – iniciou suas atividades nesta semana em ritmo acelerado. Três   dias após a aula inaugural, na segunda-feira (dia 21), os servidores docentes/técnico-administrativos e os estudantes cumprem a partir de agora, pelas duas próximas semanas, a fase de treinamento e qualificação para se adequarem à nova metodologia de ensino proposta para o curso.

A direção do Campus Toledo também está providenciando as adequações técnicas necessárias ao pleno funcionamento do curso, de acordo com especificações estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC). A comitiva do MEC que avaliou as estruturas físicas e o projeto pedagógico da UFPR para o campus estiveram em Toledo na quinta e sexta-feira da semana passada (dias 17 e 18 de março).

 

Metodologia inovadora

O vice-reitor da UFPR e presidente da comissão de implantação do curso de Medicina em Toledo, Rogério Andrade Mulinari, explica que a metodologia adotada é inovadora. “Ao longo de pouco mais de dois anos, construímos uma proposta diferente do curso de Curitiba. O curso olha para a região e usa metodologias de ensino-aprendizagem de modo ativo, nas quais o aluno é um ator importante no processo e o professor é um mediador, um facilitador do aprendizado. O foco é a saúde da família, a nova diretriz do MEC para os cursos de Medicina”, explica. A diretora do campus Toledo e professora titular do Departamento de Pediatria da UFPR, Cristina de Oliveira Rodrigues, conta que, após as duas semanas iniciais, haverá a fase de reconhecimento da rede de saúde da cidade e o treinamento do uso do sistema de informática e Bases Bibliográficas na Medicina e na Saúde disponibilizados pela universidade.

A biblioteca do curso também está sendo equipada pela UFPR com um acervo definido pelos professores do curso. Imagem: Samira Chami Neves.

A biblioteca do curso também está sendo equipada e recebe um acervo definido pelos professores do próprio curso. Imagem: Samira Chami Neves.

Novos equipamentos

Também estão previstas reuniões com servidores das Pró-Reitorias de Gestão de Pessoas e Assuntos Estudantis para o repasse de informações importantes. “Estamos nos programando com muito critério e cuidado, passo a passo, para que tudo dê certo. Precisamos estar plenamente seguros, antes de colocar o sistema e a metodologia em prática”, explica. Cristina conta também que a UFPR está equipando o campus com laboratórios para as aulas praticas e a biblioteca. Por ora, oito professores atuam no campus. Mais doze serão contratados até o final do próximo ano. Ela também compartilhará as atividades de coordenação do curso, em parceria com os professores Edison Tizzot e Marta Rehme, coordenador e vice-coordenadora do curso de Medicina da UFPR em Curitiba.Mulinari explica que a parceria com a Prefeitura de Toledo foi extremamente importante neste processo. “Todas as demandas estão sendo cumpridas pela Secretaria de Saúde. Foi um trabalho completo e muito profícuo de interação entre a comunidade de Toledo e a UFPR”, avaliou.

Os alunos de Medicina de Toledo contam com modernas salas de aula, além de laboratórios e equipamentos de alta qualidade. Imagem: Samira Chami Neves.

Os alunos de Medicina de Toledo contam com modernas salas de aula, além de laboratórios e equipamentos de alta qualidade. Imagem: Samira Chami Neves.

 

Avanço para a região

 Na aula inaugural do curso, o reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, destacou a relevância do projeto metodológico implantado em Toledo. “Tenho certeza de que este projeto vai se adequar muito à estrutura do sistema de saúde que já existe no município e marcará mais um grande avanço na política de interiorização da nossa Universidade. Nesta gestão, trabalhamos muito para ampliar, fazer a inclusão e uma interiorização da educação superior em nosso Estado. Tenho a certeza de que vamos deixar um legado muito bonito para as novas gerações, que vai ajudar a fixar os talentos da região e o desenvolvimento do Oeste do Paraná”, comentou o reitor, ao lado do prefeito Beto Lunitti e do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Edson Fachin.

26014743245_df220e6f2b_z

Encargos da prefeitura

Em relação à implantação do Campus da UFPR em Toledo, a prefeitura assumiu um caderno de encargos com a instituição. Entre as demandas, estavam à aquisição de um terreno para as instalações definitivas, um espaço para a acomodação provisória das atividades acadêmicas e a abertura da rede pública de saúde municipal para campo de estudos. Além disso, o município vai apoiar os serviços de segurança e zeladoria do prédio do Campus provisório.

“Tudo isso está sendo realizado com a anuência da Câmara Municipal de Vereadores e dentro da legalidade. Com estas ações, cumprimos 100% do que foi acordado com a UFPR. Estaremos sempre dispostos a contribuir, sempre que necessário, com a instituição, dentro do que for possível”, diz o prefeito Beto Lunitti. O terreno adquirido pela Prefeitura e doado à UFPR possui aproximadamente 35 mil metros quadrados e custou R$ 3.637.240. Até a construção das obras previstas no projeto, o campus funcionará provisoriamente na unidade administrativa Ivanir Ângelo Toffolo, antiga sede da Secretaria Municipal de Educação de Toledo, no Jardim La Salle.

 

Por Aurélio Munhoz

Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Universidade Federal do Paraná
Setor Palotina
Rua Pioneiro, 2153
CEP: 85950-000 - Palotina (PR)
Fones: +55(44)3211-8500 / 3211-8501
E-mail: setorpalotina@ufpr.br

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor Palotina
Rua Pioneiro, 2153
CEP: 85950-000 - Palotina (PR)
Fones: +55(44)3211-8500 / 3211-8501
E-mail: setorpalotina@ufpr.br

Imagem logomarca da UFPR

©2022 - Universidade Federal do Paraná - Setor Palotina

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR